Franquias

4 cuidados que as franquias devem tomar nas redes sociais

Estar presentes nas redes sociais hoje é importante e necessário para qualquer negócio que queira alcançar melhores resultados, e com as franquias, certamente, não poderia ser diferente.

Com a popularização das redes sociais entre a população em geral, marcas e empresas viram um local cheio de oportunidades, perfeito para o marketing e seus objetivos.

Devido a isso, a grande maioria decidiu migrar para as redes e adotar estratégias dentro delas.

No caso das franquias, trabalhar sua imagem e posicionamento é sinônimo de retorno e lucro, pois quanto mais presença a marca possuir, maiores serão os valores agregados a ela. Através das redes sociais para franquias e outros nichos, é possível fazer a conexão com clientes, entender melhor o mercado e anunciar serviços e produtos com facilidade e baixo custo.

É importante salientar que, no caso das franquias, que envolvem a cultura e visão de um negócio e cada uma é administrada por pessoas diferentes, alguns cuidados devem ser tomados para que os benefícios das redes não virem malefícios.

Orientação aos franqueados

O primeiro passo a ser seguido pelos franqueadores é elaborar orientações com as diretrizes e normas que devem ser seguidas nas redes sociais. Assim, será possível ter maior controle sobre o que é postado e também manter um padrão que representa a marca.

Segundo o diretor de marketing da rede Kumon, Julio Segala, em entrevista para o portal do franchising: “No início das redes sociais, recomendávamos aos franqueados que não usassem esse tipo de comunicação. Mas, com o crescimento estrondoso dessa ferramenta digital, vimos que não podíamos deixar nossa marca fora desse ambiente”.

Além disso o diretor também afirma que procuram focar em educação por meio de treinamentos, cursos, vídeos informativos e reuniões.

Agência de redes sociais para franquias

Segundo o professor da FGV-Rio Roberto Kanter, mestre em marketing e especialista em varejo:“Um bom franqueador deve ter boa área interna de marketing ou agência de redes sociais que faça o controle sob o ponto de vista de design. Além disso, na área de marketing deve haver alguém responsável pela interface entre o que o franqueado posta e aquilo que a empresa aceita.”

Ou seja, ter uma equipe de marketing responsável em elaborar medidas e estratégias é importante para que os franqueados recebam um suporte sobre o que pode ou não ser utilizado nas mídias.

Além disso, é importante lembrar que as franquias devem dar liberdade, dentro dos parâmetros estabelecidos, para que cada franqueado sinta-se à vontade para publicar da maneira que achar melhor para o seu negócio.

Isso faz que o cliente consiga se identificar com a marca e com a franquia que ele achar que melhor se adapta ao que deseja.

Suporte aos franqueados

Uma dica que pode ser útil aos franqueadores que optarem por liberar perfis aos franqueados é que tenham um local de suporte para guiar da melhor maneira possível esses negócios.

Segundo Nicadan Galvão, gerente nacional de marketing da rede de escolas de idiomas CNA, que possui 581 unidades, a marca criou uma ferramenta onde os franqueados podem fazer downloads de conteúdos com ideias de postagens os quais é possível fazer alterações para adaptar a realidade de cada localidade.

Além disso, a CNA recorreu à empresa MD, especialista em franquias e varejo, para montar um diagnóstico mais preciso de quais eram as dificuldades e dúvidas dos franqueados quanto ao uso das redes sociais.

Galvão afirma que: “Mergulhamos no assunto por meio de pesquisa com os franqueados. O estudo feito entre agosto e setembro resultou na produção de um guia de boas práticas e política de postagem, que foi lançado neste mês.” Guia esse que informa, por exemplo, como usar as redes sociais, pontos que devem ganhar maior atenção, ensinamentos sobre como anunciar e noções sobre direito de imagem e intelectual.

Transparência na comunicação

Segundo a consultora Thais Kurita, especialista em questões jurídicas para franquias, da KBM Advogados, é importante que sejam entregues aos franqueados um manual com todas as diretrizes que devem ser seguidas em caso de utilização das redes sociais, dessa forma, a relação entre franqueado e franqueador fica transparente e evita problemas futuros relacionados a imagem da marca.

Além disso, mantendo a transparência, torna-se mais fácil para os franqueados conseguir compreender e manter o DNA da marca mesmo que faça publicações voltadas ao público-alvo da localidade a qual pertence.

Dessa forma, pode ser vantajoso investir nas redes sociais para franqueadores, pois fortalece a marca bem como o seu posicionamento. Permitir que os franqueados adotem redes sociais próprias não é uma decisão fácil, mas pode trazer ótimos resultados se o processo for bem instaurado e acompanhado para que todas as unidades possuam uma linguagem realmente única sem destoar dos principais objetivos da matriz.

Estabelecer regras claras e desenvolver um manual de boas práticas pode auxiliar no processo de chegada dos franqueados nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios