Franquias

Oportunidade em tempos de crise: franquias para investir durante a pandemia

Você sabia que uma crise é também um período de oportunidade? Por isso, é importante saber que existem algumas boas franquias para investir durante a pandemia do novo coronavírus.

Um exemplo de como uma crise pode significar uma oportunidade de rendimento é o movimento da Bolsa de Valores. Quando a pandemia chegou com tudo, entre fevereiro e março, o Ibovespa caiu aproximadamente 47%. Em seguida, no entanto, a confiança dos investidores voltou e a Bolsa chegou a 105 mil pontos em julho, um crescimento de 166% em mais ou menos 3 meses.

Isso mostra que a crise foi uma oportunidade de ganho interessante para quem teve a coragem de investir no momento de depressão. Quem fez aportes em ações naquele momento pode ter dobrado o capital.

No entanto, é importante ter em mente que investir na Bolsa é arriscado por causa da volatilidade dos papéis. Pode ser um risco considerável comprar ações nesse momento.

É muito mais seguro explorar essas oportunidades com investimentos mais sólidos, como empreender. Portanto, veja abaixo algumas franquias para investir durante a pandemia!

4 franquias para investir durante a pandemia

1. Gigatron Tecnologia

Ter uma empresa de criação de website é um dos melhores negócios que um empreendedor pode fazer durante essa pandemia do novo coronavírus. A razão disso é bem simples: o mercado de e-commerce e de marketing digital simplesmente explodiu durante esse período.

Isso foi motivado por causa do fato que as empresas não podiam atender os clientes presencialmente e tiveram de atendê-los pela Internet. Para se ter uma ideia, o mercado de delivery registrou um crescimento de 103% no primeiro semestre. 

Isso significa, portanto, que milhares de empresas tiveram de migrar para a Internet e se adaptar rapidamente ao mercado digital. Quem ajudou a fazer esse caminho foram as empresas de criação de presença online.

Uma dessas marcas é a Gigatron Tecnologia, que é uma franquia de desenvolvimento de negócios para o mercado digital, especialmente de delivery. Com mais de 52 unidades pelo país, a franquia trabalha com dois modelos diferentes de franqueamento. Um deles é a versão Software, com investimento de R$10.000,00 e destinado para cidades de grande porte. Já a outra é a Habitacional, com investimento de R$2.000,00, destinada para cidades com até 100 mil habitantes.

2. MaxiPay

O novo coronavírus trouxe uma realidade sombria: o toque entre pessoas pode ser fatal. Por causa disso, não podemos cumprimentar amigos com abraços ou apertos de mão, além de não poder tocar no dinheiro ou nas maquininhas de cartão. Em teoria, podemos, claro, mas não é recomendado caso você não tenha álcool gel 70% próximo na hora.

Portanto, as principais franquias de crescimento nessa hora são as que propõem novas medidas de pagamento e soluções bancárias. A MaxiPay é uma delas. A fintech de crédito e meios de pagamentos tem 50 unidades abertas, o que ajuda as pessoas a fazer pagamentos mais facilmente, além de evitar o cenário de enfrentar casas lotéricas lotadas de pessoas. O investimento inicial na aquisição da franquia é de R$2.000,00 e o aumento de demanda desde o início da pandemia foi de 10%.

3. RapidãoApp

A pandemia manteve as pessoas em casa, em quarentena, sem poder sair. Por causa disso, os serviços de delivery aumentaram consideravelmente o seu uso. Como mencionamos anteriormente, o faturamento nesses apps dobrou no primeiro semestre de 2020.

No entanto, nem todas as cidades do Brasil contam com o funcionamento do Rappi, iFood ou Uber Eats. Em algumas, não há demanda o suficiente para esses apps funcionarem ou terem contatos com os restaurantes locais. É nessa ausência que o RapidãoApp aparece.

A startup funciona como um app de delivery para cidades pequenas do Brasil e já tem 70 unidades espalhadas pelo país.

O aumento de demanda nos pedidos do RapidãoApp foi de 70%, mostrando que há um mercado lucrativo nas pequenas cidades esperando para ser explorado. O investimento inicial é de R$16.700,00.

4. Dot Bank

Lembra que mencionamos que as lotéricas estão lotadas? Pois bem, esse é o cenário para pessoas físicas. O cenário para pessoas jurídicas é diferente, mas igualmente caótico. Muitas empresas estão com dificuldades para controlar o fluxo de pagamentos e recebimentos, especialmente com parte dos funcionários em home office e com insegurança econômica.

Quem tem aparecido para solucionar o problema é a Dot Bank, um serviço de banco digital voltado para empresas que têm alto volume de emissão de boletos. São 4 unidades do país que trabalham com condomínios, escolas, hospitais, operadoras de plano de saúde e escritórios de contabilidade. O investimento inicial é de R$6.000,00 e o aumento de demanda foi de 40% nos últimos meses.

E aí, viu só quantas franquias para investir durante a pandemia? Esse é um momento de crise, sim, mas também de oportunidades para os empreendedores.

Gostou do que viu? Então compartilhe o conteúdo com alguns colegas que podem se transformar em sócios!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios