Empreendedorismo

4 dicas para fugir das armadilhas no home office!

Chegar na mesa de trabalho em cinco minutos, pode ir ao banco de manhã e compensar à noite, ver um bom filme no conforto do sofá e em boa companhia dez minutos depois de encerrar o expediente. Parece música aos seus ouvidos, não é mesmo? O home office é um modelo de trabalho que ganha mais espaço a cada dia e pode trazer produtividade e satisfação pessoal. Mas exige cuidados com o dia a dia mais leve.

Trabalhar em casa, até alguns anos, era uma exclusividade de quem decidia investir em pequenos negócios, normalmente de alimentos e vestuário e muito ligados à informalidade, por uma opção de vida profissional ou – infelizmente – pelo desemprego.

Com o crescente avanço da tecnologia, que hoje nos permite conduzir todos os negócios e as nossas atividades diárias, as empresas começaram a ver no home office uma alternativa para aumentar a produtividade dos funcionários, eliminando diversos fatores de estresse diário de trabalho:

  • Os deslocamentos, gastando horas no trânsito que podem ser mais bem aproveitadas na vida pessoal ou nos trabalhos;
  • A insegurança comum nas grandes e médias cidades;
  • Os gastos não cobertos por direitos trabalhistas, como estacionamento, combustível, manutenção de veículo e vestuário.

Dessa forma, o home office está se tornando rotina: mais da metade dos profissionais brasileiros já trabalham em casa com alguma frequência. Isso ajuda a derrubar a desconfiança da distância da chefia e superar os desafios de trabalhar em um ambiente onde você é o dono das regras.

As franquias está crescendo com o home office

Não demorou muito para que o Franchising adotasse o home office em definitivo, afinal ele traz grandes vantagens para investir em um negócio próprio:

Investimento inicial e custo operacional baixos

Trabalhando em casa, você evita custos pesados, como o aluguel, instalações e equipamentos, manutenção, limpeza, impostos e segurança.

Além disso, é possível economizar com energia, telefonia e internet, por exemplo, compartilhando essas despesas em casa.

Possibilidade de horários alternativos

Em um negócio home office, você pode definir o melhor horário para trabalhar, aquele em que você se sente mais produtivo, e com isso aumentar a sua satisfação e a produtividade.

Em alguns segmentos, como uma consultoria de negócios, não há necessidade de trabalhar no expediente comercial; as entregas são por projetos, você pode trabalhar até de madrugada, desde que cumpra os prazos acordados.

Satisfação pessoal

É inegável o poder que um trabalho no nosso ritmo tem sobre a motivação e, consequentemente, sobre a performance e a qualidade do trabalho.

Fazendo o seu horário – e tenho absoluto controle sobre ele – é possível se dedicar mais e melhor à vida pessoal, à família e aos relacionamentos. Quem consegue voltar a frequentar as festas de fim de ano dos filhos, depois de muitas ausências para cumprir metas, sabe o quão positiva é essa mudança.

armadilhas home office

Podemos dizer, então, que ter um negócio próprio em casa é uma opção com grande potencial de sucesso profissional e pessoal? Com certeza, mas é preciso ter atenção com as armadilhas que estão no caminho – e que muitas vezes nós mesmos colocamos. Vamos falar de algumas.

1 – Home office: não ter um ambiente exclusivo para o seu negócio

Esse é um dos erros que mais impactam na produtividade e um dos mais comuns: não ter um espaço na residência que seja apenas do negócio.

Muitas pessoas acham que será possível separar a dinâmica doméstica da profissional mesmo que ambas estejam no mesmo cômodo. Isso é um equívoco e podemos ir além: se a pessoa está conseguindo isso, certamente é à custa de uma energia e um tempo preciosos.

É preciso que o espaço seja exclusivo, separado fisicamente dos demais cômodos, não haja movimentação de pessoas alheias ao negócio, principalmente crianças e animais.

Isso garante a você o foco e a concentração necessários à sua performance e transmite a imagem de atenção e profissionalismo a todos – outros moradores, clientes e parceiros.

2 – Home office: não equipar seu escritório adequadamente

Trabalhar em casa, quando é eventual, está muito ligado ao improviso de espaço e de recursos. Mas em uma atividade contínua, o improviso se torna inimigo da produção.

Monte um escritório – e outras áreas que forem necessárias, como bancada de produção ou estoque – da forma mais completa possível, sem investimentos exagerados em recursos que não agregam um valor real ao trabalho, e sem economias que prejudiquem o andamento dos serviços.

Deixar para ir na rua buscar algo que pode estar à mão – como os famosos cartuchos de impressora – provoca perdas de tempo e impactam na produtividade.

Lembre-se: você está sozinho. Não há um setor de suprimentos de prontidão, portanto organize-se para ter o que for necessário para fazer, no máximo, uma compra mensal.

Outro ponto é a ergonomia: você passará muitas horas trabalhando e se estiver motivado, até mais do que em um emprego. Por isso, é fundamental investir em um mobiliário e uma iluminação adequados ao seu trabalho e tipo físico.

É um cuidado com a saúde que se refletirá no trabalho e na vida pessoal.

3 – Home office: não adotar um expediente fixo

O home office nos dá a vantagem de fazer o nosso expediente, mas não devemos confundir o alternativo com flexível.

Para que os clientes e parceiros se acostumem com o seu ritmo de trabalho e atendimento, e sintam segurança quanto às suas entregas, é fundamental que haja um horário fixo – mesmo que seja entre a noite e a madrugada.

Trabalhar cada dia num horário passa a ideia de pouca atenção com compromissos e costuma ser mortal com negócios em home office – ou você terá de se desdobrar para atender, o que afetará a sua motivação e o desempenho.

Além disso, a inconstância atrapalha os seus compromissos pessoais – um dos ganhos saudáveis  do negócio home based.

Outra dica essencial: esteja sempre disponível fora do seu expediente, se ele for alternativo. Assim, você demonstra respeito com o ritmo dos seus clientes e parceiros.

dicas armadilhas home office

4 – Home office: não separar gastos pessoais e profissionais

Aqui estamos falando da disciplina de saber – calcular com a maior exatidão possível – quanto a sua empresa consome nas despesas comuns – energia, telefonia, internet e outras.

Isso é fundamental para avaliar a lucratividade do negócio – afinal, o compartilhamento não significa consumo gratis da empresa.

E a tendência é o consumo maior, com o negócio em funcionamento, e o orçamento residencial não pode arcar com todo o valor. Portanto, existem algumas dicas:

  • Crie uma regra para definir as partes – a quantidade de horas é um bom indicador. Para a conta de energia, o aumento do valor ajuda;
  • Crie planilhas de controle de gastos pessoal e profissional e faça o rateio das despesas comuns nelas;
  • Como a residência é sempre a titular das contas, você pode criar uma transferência de valor da conta empresarial para a pessoal de forma a reembolsar pelo gasto e equalizar o orçamento familiar;
  • E claro, tenha contas correntes distintas – juntar os dinheiros é um ótimo passo para perder o controle.

Gostou deste artigo?

Esperamos que tenha ajudado você a pensar nas soluções que impedem as armadilhas na operação de um franquia em home office e, com isso, empreender com mais segurança e sucesso.

Quer conhecer mais?

Veja nossos outros artigos sobre Franquia e Empreendedorismo.

Sucesso!

franquias para empreender

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios